Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.unisantos.br/handle/tede/559
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Qualidade de vida em áreas contaminadas no estuário de Santos e em Bertioga
metadata.dc.creator: Invenção, Andréa dos Santos Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: Braga, Alfésio Luis Ferreira
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa é um estudo de corte transversal, com abordagem quantitativa, que tem por objetivo avaliar a qualidade de vida nas áreas contaminadas na região do Estuário de Santos e em Bertioga. Foi utilizado o WHOQOL-breve, questionário elaborado por pesquisadores da Organização Mundial da Saúde, para a avaliação de qualidade de vida entre adolescentes maiores de 12 anos, adultos e idosos. Para as crianças utilizou-se o Autoquestionnaire Qualité Vie Enfant Imagé (AUQEI). Os participantes foram selecionados a partir dos resultados obtidos na primeira fase do Estudo Epidemiológico na População Residente na Baixada Santista - Estuário de Santos: Avaliação de Indicadores de Efeito e de Exposição e Contaminantes Ambientais , financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq). Participaram do estudo, 23 famílias em Vicente de Carvalho- Guarujá, 22 em São Vicente, 21 em Bertioga, 20 em Pilões e Água Fria e 20 em Cubatão Centro. Os resultados obtidos demonstraram que para a avaliação da qualidade de vida dos adolescentes, adultos e idosos, não houve diferença estatisticamente significativa entre as áreas, para os domínios Físico e Psicológico (teste de Kruskal-Wallis com p > 0,05). Porém, para o domínio Relações Sociais os moradores de Pilões e Água Fria apresentaram escore médio (76,80) maior e estatisticamente diferente dos observados nas áreas de São Vicente (64,58), Bertioga (64,41) e Vicente de Carvalho- Guarujá (63,95) (teste de ANOVA com p = 0,008 e teste de Tukey com p < 0,05). Para o domínio Meio Ambiente, Cubatão Centro (55,56) e Pilões e Água Fria (53,78) apresentaram valores maiores que os observados nas demais áreas (testes de ANOVA com p = 0,001; teste de Tukey com p < 0,05). Os escores encontrados em Bertioga, São Vicente e Vicente de Carvalho- Guarujá foram, em geral, inferiores aos encontrados em estudos realizados em outras localidades, mostrando uma maior insatisfação dos moradores destas localidades. Com relação à avaliação da qualidade de vida das crianças, todas as áreas apresentaram valores acima da pontuação de corte evidenciando boa qualidade de vida em todas elas. Além disso, não houve diferença estatisticamente significativa entre as áreas investigadas (teste de Kruskal-Wallis com p = 0,829). Pode-se concluir que existe um gradiente nos escores de qualidade de vida entre as áreas analisadas e que, para alguns domínios, esses valores são inferiores aos observados em outras localidades sem contaminação ambiental.
Keywords: qualidade de vida
meio ambiente
contaminação ambiental
crianças
adolescentes
adultos e idosos.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Católica de Santos
metadata.dc.publisher.initials: Católica de Santos
metadata.dc.publisher.department: Saúde Coletiva
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Saúde Coletiva
Citation: INVENO, Andréa dos Santos Silva. Qualidade de vida em áreas contaminadas no estuário de Santos e em Bertioga. 2009. 98 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Católica de Santos, Santos, 2009.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://tede.unisantos.br/handle/tede/559
Issue Date: 23-Jun-2009
Appears in Collections:Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File SizeFormat 
Andrea dos Santos Silva Invencao.pdf603,51 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.