Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.unisantos.br/handle/tede/5541
metadata.dc.type: Dissertação
Title: O significado da parentalidade e do cuidado em saúde por pais de crianças com síndrome do ZIKA congênito no Sertão da Paraíba.
metadata.dc.creator: Gouveia, Yordan Bezerra
metadata.dc.contributor.advisor1: Barbieri, Carolina Luísa Alves
metadata.dc.contributor.referee1: Barbieri, Carolina Luísa Alves
metadata.dc.contributor.referee2: Nakamura, Eunice
metadata.dc.contributor.referee3: Inoue , Silvia Regina Viodres
metadata.dc.description.resumo: O Brasil vivenciou um surto de Zika vírus impactando no nascimento de crianças com síndrome congênita, e consequente prejuízo no seu desenvolvimento, demandando cuidados da família. Esta é constituída e organizada conforme os condicionantes históricos, social, político de uma época. Desta feita, ela vem sofrendo ao longo da história transformações configurando diversos tipos de família, como pode ser visto as novas configurações familiares contemporâneas e com elas o surgimento de (re)significações, valores e novas práticas da parentalidade. Nos anos 70 com a revolução industrial, a hegemonia do capitalismo, as mudanças sociais e os movimentos feministas observaram-se discussões no tocante à identidade e o lugar da mulher na família e as relações de gênero na família, verificando transformações na maternidade e nos papeis parentais, rediscutindo o lugar do pai na dinâmica de cuidado familiar. Nesse cuidado observa-se um atravessamento entre parentalidade e saúde, ou seja, a família se constitui também como um espaço para práticas de saúde. O presente estudo pretende compreender o significado da parentalidade paterna e o cuidado em saúde pelo pai de criança com síndrome congênita por Zika vírus no sertão da Paraíba. Trata-se de um estudo exploratório numa abordagem qualitativa. Participaram nove sujeitos que exerciam a parentalidade de crianças com Síndrome Congênita do Zika Vírus no sertão da Paraíba. Os dados foram coletados mediante entrevista em profundidade, gravadas com o consentimento e analisadas pela Análise de Discurso. A amostra escolhida utilizando-se da técnica de bola de neve e o número de participantes definido pelo critério de saturação. Dos nove pais estudados, a idade compreendeu entre 21 a 55 anos, cinco declararam estado civil casado e a maioria deles cursaram o ensino fundamental. A análise dos dados empíricos forneceu quatro unidades categóricas de discurso: Os significados atribuídos acerca da parentalidade paterna; Dinâmica reacional e de enfrentamento por pais ao diagnóstico da síndrome congênita por Zika vírus; O cuidado à criança com síndrome congênita e a participação do pai e as implicações do cuidado na vida dos sujeitos que exercem a parentalidade. O presente estudo ao dar voz aos pais pode compreender, apesar de suas limitações, que ser pai foi uma autoafirmação da masculinidade e virilidade exercida por uma parentalidade ora do tipo patriarcal, ora nos moldes contemporâneos. O ser pai de uma criança com síndrome congênita por Zika vírus demandou cuidados que se deram sobretudo na rotina do cotidiano, mantimento material da casa, marcação e acompanhamento nas consultas e internações e compra de insumos de saúde. Embora as mães se dedicassem mais aos cuidados dos filhos, em harmonia com as concepções sociais do amor materno e da divisão sexual do trabalho no seio familiar, os pais se apresentaram como coadjuvantes nestes, uma vez que são limitados ¿ no discurso deles - pelo trabalho, pela falta de informação e experiência no manejo, o cuidado fora do domicilio onde residiam e monopólio materno do cuidado. Os cuidados para com a criança trouxeram implicações diretas na vida da família e daqueles que se encontravam em seu entorno. A partir desse estudo é preciso desenvolver políticas públicas no campo da saúde coletiva com o objetivo de dar maior visibilidade ao homem pai como sujeito protagonista de cuidados na família e na saúde dos filhos.
Abstract: Brazil experienced an outbreak of Zika virus impacting on the birth of children with congenital syndrome, and consequent impairment in its development, demanding family care. This is constituted and organized according to the historical, social and political conditions of an era. Since then, she has been suffering throughout the history of transformations configuring different types of family, as can be seen the new contemporary family configurations and with them the emergence of (re) significations, values and new practices of parenting. In the 1970s, with the industrial revolution, the hegemony of capitalism, social changes and feminist movements, there were discussions regarding the identity and place of women in the family and gender relations in the family, verifying transformations in the maternity and in the roles parental roles, rediscounting the father's place in the dynamics of family care. In this care we observe a crossing between parenting and health, that is, the family also constitutes a space for health practices. The present study intends to understand the significance of paternal parenting and health care by the father of a child with congenital syndrome by Zika virus in the sertão of Paraíba. This is an exploratory study in a qualitative approach. Participants were nine subjects who exercised the parenting of children with Congenital Syndrome of the Zika Virus in the backlands of Paraíba. Data were collected through an in-depth interview, recorded with consent and analyzed by Discourse Analysis. The sample, using the snowball technique and the number of participants defined by the criterion of saturation. Of the nine parents studied, the age ranged from 21 to 55 years, five declared married civil status and most of them attended elementary school. The empirical data analysis provided four categorical units of discourse: The meanings attributed to paternal parenting; Dynamic reactivity and coping by parents to the diagnosis of congenital syndrome by Zika virus; Care for the child with congenital syndrome and the participation of the father and the implications of the care in the life of the subjects who exercise the parenting. The present study, in giving voice to parents, can understand, in spite of its limitations, that being a father was a self-affirmation of masculinity and virility exercised by a patriarchal or sometimes contemporary parenting. The father of a child with a congenital syndrome by Zika virus demanded care that was given mainly in the daily routine, material maintenance of the house, marking and followup in consultations and hospitalizations and purchase of health supplies. Although mothers were more concerned with the care of their children, in harmony with the social conceptions of maternal love and the sexual division of labor within the family, the parents presented themselves as coadjuvants in these, since they are limited - in their discourse - by work, lack of information and experience in the management, care outside the home where they lived and maternal monopoly of care. Care for the child brought direct implications to the lives of the family and those around them. From this study it is necessary to develop public policies in the field of collective health with the aim of giving greater visibility to the father man as the main protagonist of care in the family and in the health of the children.
Keywords: parentalidade paterna; síndrome congênita; zika vírus; cuidados em saúde
parental parenting; congenital syndrome; zika virus; health care
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Santos
metadata.dc.publisher.initials: Católica de Santos
metadata.dc.publisher.department: Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Saúde
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Saúde Coletiva
Citation: GOUVEIA, Yordan Bezerra. O significado da parentalidade e do cuidado em saúde por pais de crianças com síndrome do ZIKA congênito no Sertão da Paraíba. 2018. 150 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Católica de Santos, Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Saúde Coletiva, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://tede.unisantos.br/handle/tede/5541
Issue Date: 11-Dec-2019
Appears in Collections:Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Yordan Bezerra Gouveia.pdfDissertação_Mestrado em Saúde Coletiva1,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.