Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.unisantos.br/handle/tede/537
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Medicina psicossomática: um resgate do processo de estresse no gerenciamento da doença
metadata.dc.creator: Ojunian, Hector Ricardo
metadata.dc.contributor.advisor1: Caseiro, Marcos Montani
metadata.dc.description.resumo: Neste estudo procura-se demonstrar que a medicina psicossomática representa um foco dentro da sociedade científica que, intencionalmente ou não, acaba trabalhando com vistas a um resgate da visão holística hipocrática, sem abandonar ou ignorar todo o avanço tecnológico da medicina moderna e suas especializações. A proposta da psicossomática é o exercício da integração do estudo do corpo e da mente, como um caminho para se atingir um objetivo maior, que é a compreensão da pessoa. A medicina psicossomática salienta a unidade de interação entre corpo e mente, e, em geral, pressupõe-se a importância de fatores psicológicos no desenvolvimento de todas as doenças. As explicações para a vinculação entre o estado psicológico e a baixa das defesas do organismo baseiam-se nas alterações orgânicas que as situações de estresse provocam, como a maior produção de cortisona, que levaria à destruição maior das células de defesa do organismo, como alguns tipos de linfócitos. Estudos recentes demonstram que as pessoas que enfrentam os estresses gerais com otimismo, e não pessimismo, estão menos propensas a desenvolverem um transtorno psicossomático e, se o fazem, conseguem recuperar-se facilmente. A Saúde Coletiva se constitui hoje, no país, em uma nova maneira de pensar e agir sobre os processos vitais, psíquicos, sociais e ecológicos que caracterizam as dualidades saúde/doença, vida/morte, bem-estar/sofrimento. A medicina colabora muito na hora de prestar assistência para aquela falência somática, mas depois de terem sido esgotados todos os recursos psicoterapêuticos que existem. A psicossomática é o item que falta para a integração total da medicina. Não se pode negar os avanços tecnológicos espetaculares, mas, não podemos nos guiar apenas pelo diagnóstico, esquecendo-se do ser. O objetivo deste estudo é demonstrar a importância e contribuição da medicina psicossomática para manutenção de uma boa qualidade de vida. Seu papel de atuação concentra-se principalmente, na prevenção das entidades mórbidas procurando entre outras coisas reduzir o poder nocivo do estresse, tornando-o uma entidade positiva no equilíbrio homeostático. Foi realizado uma pesquisa bibliográfica, a fim de procurar, neste material, as propostas de cada autor para o tema em análise.
Keywords: Medicina psicossomática
estresse
doença
Saúde coletiva
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Católica de Santos
metadata.dc.publisher.initials: Católica de Santos
metadata.dc.publisher.department: Saúde Coletiva
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Saúde Coletiva
Citation: OJUNIAN, Hector Ricardo. Medicina psicossomática: um resgate do processo de estresse no gerenciamento da doença. 2006. 83 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Católica de Santos, Santos, 2006.
metadata.dc.rights: Acesso Embargado
URI: https://tede.unisantos.br/handle/tede/537
Issue Date: 13-Dec-2006
Appears in Collections:Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File SizeFormat 
HECTOR RICARDO OJUNIAN tese.pdf3,69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.