Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.unisantos.br/handle/tede/522
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Redes organizacionais : terminais de contêineres
metadata.dc.creator: Rocha, João Luiz Hollanda da
metadata.dc.contributor.advisor1: Porto, Paulo Costacurta de Sá
metadata.dc.contributor.referee1: Junqueira, Luciano Antonio Prates
metadata.dc.contributor.referee2: Robles, Léo Tadeu
metadata.dc.description.resumo: O porto de Santos é um dos maiores da América Latina e quaisquer alterações estruturais nas redes organizacionais dos terminais refletem em todos os outros portos brasileiros, e até mesmo nos da América Latina, dada a sua importância. O porto de Santos passou por diversos estágios: o monopólio privado, o monopólio público e, por último, a operação entregue à iniciativa privada de forma concorrencial. A presente dissertação procurou analisar os terminais de contêineres durante sua evolução e desenvolvimento no porto de Santos desde a criação do primeiro terminal até os estudos e projetos dos novos terminais. Tal análise serve para determinar as redes organizacionais e o dinamismo dessas redes nos momentos pesquisados. Inicialmente para o estudo, traçou-se a evolução internacionalmente dos portos durante o processo de globalização e as mudanças ocorridas no transporte marítimo no mundo; posteriormente houve a análise do desenvolvimento e evolução do porto de Santos, de forma a buscar-se a caracterização dos terminais de contêineres nas diversas fases dessa evolução. Com a lei de modernização dos portos no Brasil, teve-se um divisor claro de cenários, passando novos atores e organizações a fazer parte desse contexto, bem como a dinamizar as redes organizacionais de relacionamento e, ainda, a modificar tais relações, principalmente com o afastamento do setor público da operação propriamente dita, deixando, com isto, para a iniciativa privada a gestão dos terminais especializados de contêineres. Procura-se analisar tais dinâmicas através das teorias sociais; em particular, as que estudam as redes sociais e organizacionais. Conclui-se o estudo do fenômeno com uma análise de redes, empregando-se uma ferramenta de rede social, o programa NodeXL que utiliza o Microsoft Excel para produzir e visualizar os padrões e associações dessas redes - o que dificilmente seria possível através de qualquer outro meio - além de fornecer uma série de métricas. Para tanto, também, fez-se necessário uma pesquisa de campo englobando os clusters do setor para o desenho dos diversos cenários e constituição das redes de relacionamento.
Keywords: porto
Porto de Santos
lei de modernização dos portos
terminal de contêineres
redes organizacionais
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Católica de Santos
metadata.dc.publisher.initials: Católica de Santos
metadata.dc.publisher.department: Organização e gestão
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Gestão de Negócios
Citation: ROCHA, João Luiz Hollanda da. Redes organizacionais : terminais de contêineres. 2012. 152 f. Dissertação (Mestrado em Organização e gestão) - Universidade Católica de Santos, Santos, 2012.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://tede.unisantos.br/handle/tede/522
Issue Date: 31-Mar-2012
Appears in Collections:Mestrado em Gestão de Negócios

Files in This Item:
File SizeFormat 
hollanda.pdf3,18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.