Please use this identifier to cite or link to this item: http://biblioteca.unisantos.br:8181/handle/tede/516
metadata.dc.type: Dissertação
Title: O diamante de Porter em estudo exploratório multicaso no setor pesqueiro exportador de Santos
metadata.dc.creator: Neto, João Ribeiro Natário
metadata.dc.contributor.advisor1: João, Belmiro do Nascimento
metadata.dc.contributor.referee1: Tinoco, João Eduardo Prudêncio
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa tratou da competitividade do setor pesqueiro exportador de Santos. Fundamentada no Diamante de Porter (1993), que estabeleceu os quatro determinantes: condições de fatores; condições de demanda; indústrias correlatas e de apoio; estratégia, estrutura e rivalidade entre empresas; e ainda, as variáveis: o acaso e o governo. Foi verificada a relação existente entre a teoria da competitividade global e a realidade dos exportadores de pescados da localidade, e a validação ou não de cada enunciado da teoria. Baseada em um estudo exploratório com múltiplos casos, foram analisadas as empresas exportadoras A , B e C , antigas no mercado, cujos sócios atuam no segmento há mais de vinte anos, já passaram por diversos planos e crises econômicos, são experientes, conhecedores do ramo e costumam participar das principais feiras internacionais. A captura de pescados está localizada entre o litoral do Estado do Espírito Santo e a Costa Argentina. Não possuem administração profissionalizada, a gestão e gerência são centralizadas, usam tecnologia tradicional e por conseguinte mais mão-de-obra, não realizam planejamento estratégico para médio e longo prazo. O Departamento de Marketing é inadequado ou inexiste. O volume de exportação, em 2005, da empresa A atingiu US$ 3.000.000,00; da B chegou a US$ 2.000.000,00; e da C ultrapassou os US$ 7.000.000,00. A verificação do diamante de Porter foi conduzida através do confronto de 10 enunciados teóricos, abrangendo os quatro determinantes bem como o papel do governo. A pesquisa revelou que apesar da globalização do setor pesqueiro, as empresas A , B e C , ainda encontram-se distantes da competitividade preconizada pelo Diamante de Porter, e não atendem aos enunciados teóricos, por isto, não foram validados. No entanto, O papel do Governo políticas governamentais atende parcialmente e foi validado, por dar continuidade ao processo de criação da vantagem competitiva do Setor Pesqueiro Exportador. A política setorial adotada, apesar da lentidão e timidez, criou Linhas de Crédito, financiamentos, combustível com subsídio, e melhorou a Legislação. Contudo, a política cambial, com a atual valorização do Real frente ao Dólar, acompanhado das altas taxas de juros, tornou o mercado menos favorável a exportação. O modelo de Porter (1993) apesar de toda a crítica que tenha recebido, tornou-se predominante e paradigma na análise de competitividade global. As políticas traçadas pela Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca vão de encontro ao Diamante de Porter.
Keywords: diamante de Porter
setor pesqueiro
exportação e competitividade
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Católica de Santos
metadata.dc.publisher.initials: Católica de Santos
metadata.dc.publisher.department: Organização e gestão
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Gestão de Negócios
Citation: NETO, João Ribeiro Natário. O diamante de Porter em estudo exploratório multicaso no setor pesqueiro exportador de Santos. 2006. 113 f. Dissertação (Mestrado em Organização e gestão) - Universidade Católica de Santos, Santos, 2006.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://biblioteca.unisantos.br:8181/handle/tede/516
Issue Date: 8-Mar-2006
Appears in Collections:Mestrado em Gestão de Negócios

Files in This Item:
File SizeFormat 
joao ribeiro natario neto.pdf909,06 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.