Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.unisantos.br/handle/tede/5041
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Experiências de profissionais de saúde da rede pública que atuam na assistência da criança e adolescente obesa na cidade de São Paulo-SP
metadata.dc.creator: Gonçalez, Ana Aparecida de Souza Santana
metadata.dc.contributor.advisor1: Barbieri, Carolina Luisa Alves
metadata.dc.contributor.referee1: Barbieri, Carolina Luisa Alves
metadata.dc.contributor.referee2: Zucchi, Eliana M.
metadata.dc.contributor.referee3: Simões, Oziris
metadata.dc.description.resumo: A obesidade na criança e adolescente é uma doença crônica, epidêmica, de alta prevalência, multicausal e de complexa abordagem a qual envolve vários profissionais de saúde. Muitas pesquisas apontam para as dificuldades no enfrentamento da doença, no entanto, raros discorrem sobre as experiências dos profissionais de saúde que atuam no serviço público prestando cuidados a essas crianças e adolescentes, sobretudo a respeito das práticas e desafios enfrentados por eles durante o manejo desta doença nos diversos componentes de saúde. Este estudo buscou compreender, na perspectiva dos profissionais de saúde, como estes percebem suas práticas e respectivos desafios na assistência a esse público no serviço e entre os componentes de saúde. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, mediante entrevista semiestruturada com profissionais de saúde que atuam no SUS na assistência com obesidade na criança e no adolescente de duas regiões da cidade de São Paulo. A captação da população foi por intermédio de indicação em bola de neve, de forma que contemplasse diversidades entre às formações profissionais, bem como à atuação nos diferentes componentes de atenção. Para a composição final da população deste estudo foi usado o critério de saturação teórica e o percurso analítico foi norteado pela análise de conteúdo temático. A captação encerrou-se com 16 profissionais, sendo 5 da atenção primária, 4 da secundária, 6 da terciária e um gestor da rede. Eles revelaram que as relações de trabalho com a equipe multiprofissional do respectivo serviço são positivas; o manejo da obesidade em crianças e adolescentes é complexo e desafiador pois o sistema de saúde apresenta problemas e não funciona na sua plenitude; quanto ao conhecimento sobre diretrizes que contemple a obesidade neste público, a maioria disse desconhecer e despontaram que suas atividades são baseadas em normas da instituição onde atuam assim como em suas práticas; a maioria não se articulava adequadamente entre os diferentes componentes de saúde; revelaram falhas no fluxo de referência e contra referência; disseram haver lacunas nos registros pois, as informações referentes a saúde do paciente não são integradas entre os diversos componentes de saúde; os profissionais não perceberam diferenças nas atribuições e competências por nível de atenção. Concluiu-se, a partir da prática e percepção desses profissionais de saúde, que eles enfrentam muitas adversidades os quais, por vezes, interferem em suas práticas gerando serviços nem sempre com a qualidade e articulação desejadas. Há diversidade de materiais e instrumentos norteadores para o manejo da obesidade, mas, poucos deixam claro condutas e fluxos que deverão ser seguidos, pois, são genéricas e não consideram as singularidades da criança e do adolescente.
Abstract: Child and teenage obesity is a chronic, epidemic, high prevalence, multicausal and hard to approach disease, which involves multiple health professionals. Many researches show difficulties in facing the disease, but very few discourse on the experiences of the health professionals that work on the public service taking care of these youngsters, especially about the practices and challenges faced by them during the management of this disease in the different components of healthcare. This study aims to comprehend, through the perspective of the health professionals, how they perceive their practices and the respective challenges in the assistance to this public in the health system and in it¿s components of care. This is a qualitative research, conceived through semi structured interview with health professionals that act in SUS in the assistance of obese children and teenagers in two regions of São Paulo. The captation of the population was fulfilled by means of snowball indication, in such a way that it included diversity of professional formation and fields of actuation. To the final composition of the population, it was used the theoretical saturation criteria and the analytical path was guided by means of thematic content. The captation finished with 16 professionals, being 5 from the primary care, 4 from the secondary, 6 from the tertiary and one network manager. They revealed positive work relationships with the multiprofessional team of their respective level of care; the management of obesity in children and teenagers is complex and challenging because the health system presents problems and doesn¿t work in it¿s plenitude; regarding the awareness of the guidelines that cover obesity in this public, most of them declared not to have knowledge and pointed that their activities and practices are based on the norms of the institutions they work at; most didn¿t articulate well between the different components of healthcare, revealing reference/counter reference flow failures and gaps in the records due to the non integration of the patient's information about their health among the different levels of healthcare; the professionals didn¿t point differences between the attributions and competences of different levels of care. It was then concluded, from the practices and perceptions of these health professionals that act on the public network in the treatment of obese children and teenagers, that they face many adversities that, sometimes, interfere with their practices, resulting in services that may not reach the desired quality and articulation. There is a wide range of materials and instruments that guide the handling of obesity, but few are clear on the conducts and flows to be taken with obese children and teenagers as they are generic and don¿t consider the particularities of this public.
Keywords: obesidade infantil; níveis de atenção à saúde; equipe de saúde; diretrizes para o planejamento em saúde; ação intersetorial
pediatric obesity; health care levels; patient care team; health planning guidelines,;intersectoral collaboration
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Santos
metadata.dc.publisher.initials: Católica de Santos
metadata.dc.publisher.department: Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Saúde
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Saúde Coletiva
Citation: GONÇALEZ, Ana Aparecida de Souza Santana. Experiências de profissionais de saúde da rede pública que atuam na assistência da criança e adolescente obesa na cidade de São Paulo-SP. 2018. 124 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Católica de Santos, Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Saúde Coletiva, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://tede.unisantos.br/handle/tede/5041
Issue Date: 9-Aug-2018
Appears in Collections:Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Gonçalez.pdf1,66 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.