Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.unisantos.br/handle/tede/1241
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Clima organizacional e cultura escolar: desafios da mudança no cotidiano escolar
Other Titles: Organizational climate and culture: challenges of change in daily life
metadata.dc.creator: Lopes, Tex Jones Correia
metadata.dc.contributor.advisor1: Pereira, Maria Apparecida Franco
metadata.dc.contributor.referee1: Pereira, Maria Apparecida Franco
metadata.dc.contributor.referee2: Brandão, Marinez Villela
metadata.dc.contributor.referee3: Barreira, Luiz Carlos
metadata.dc.description.resumo: A dissertação de mestrado propôs uma reflexão sobre o cotidiano escolar, sua cultura e clima organizacional, partindo das representações fenomênicas de suas práticas e ações intersubjetivas que ocorrem no dia a dia da escola, produzindo campos de resistências que podem inviabilizar mudanças. Para tal investigação, a questão norteadora da pesquisa foi: como o clima organizacional e a cultura escolar podem ser elementos de resistências para as mudanças no cotidiano escolar? Realizada em uma unidade de ensino municipal na cidade de Santos, onde são oferecidos o ensino fundamental regular (1º ao 5º anos) e a modalidade EJA (Educação de Jovens e Adultos), a investigação ocorreu a partir da observação, análise e reflexão, relatada na vivência e na experiência do gestor com as práticas sociais do cotidiano escolar, compreendendo o período de 2010 a 2012. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de fundamentação metodológica materialista-histórico-dialética, que buscou trazer uma leitura filosófica e sociológica sobre a escola, assim como sobre suas práticas cotidianas produzidas em seu interior. Partindo da pesquisa bibliográfica para a reflexão do tema, o aporte teórico fundamentouse em Julia (2001) e Forquin (1993) que centram seus estudos na cultura escolar como objeto histórico e as práticas e as vivências escolares; Nóvoa (1992), Glatter (1999), Libâneo (2004), Lück (2010) que propõem uma análise investigativa sobre a escola como espaço organizacional; Heller (1992) e Kosik (1989) pela análise reflexiva e filosófica sobre o homem e a cotidianidade, expondo a dialética dos fenômenos culturais como objetos da atividade prática do homem histórico. As reflexões apontaram para o fato de que sem a construção da consciência do sujeito histórico, capaz de superar o mundo da aparência, a realidade fenomênica não se manifesta em toda sua dimensão. As antigas práticas não reflexivas, imersas no cotidiano, manifestada na resistência, inviabilizava muitas vezes um diálogo e construção de consciência mais crítica e complexa da realidade entre os sujeitos.
Abstract: The master dissertation has proposed a reflection on the school routine, its organizational climate and culture, from the phenomenal representations of their practices and inter actions that occur day by day in the school producing some resistances that may obstruct changes. For such investigation the guiding question of the research was: how organizational climate and school culture can be elements of resistance to changes in daily school life? Conducted in a unit of a municipal school in the city of Santos, which offer the regular basic education (1st to 5th grade) and EJA (Education for Youth and Adults)the investigation was based on the observation, analysis and reflection, reported in experience of the manager and the social practices of everyday school life, including the period from 2010 to 2012. This is a qualitative research, which the methodological foundation is the historical-materialist dialectics, that sought to bring a sociological and philosophical conception about the school, as well as on its daily practices. Starting from the literature to reflect the theme, the theoretical framework was based on Julia (2001), and Forquin (1993) who focus their studies in the school culture as a historical object and the practices and school experiences; Nóvoa (1992), Glatter (1999), Libâneo (2004), Luck (2010) suggest a investigative analysis on the school as an organizational space; Heller (1992) and Kosik (199) by the reflective and philosophical analysis about man and everyday life by exposing the dialectic of cultural phenomena as objects of practical activity of man in history. The reflections pointed to the fact that without building awareness of the historical subject, who is able to overcome the world of appearance, the phenomenal reality isn´t manifested in all its dimensions. The ancient practices, not reflective, immersed in everyday life, manifested in resistance, often did not allow a dialogue and construction of a more complex and critical consciousness about the reality between subjects.
Keywords: sociologia da educação; filosofia da educação
philosophical education; sociological education
metadata.dc.subject.cnpq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Católica de Santos
metadata.dc.publisher.initials: Católica de Santos
metadata.dc.publisher.department: Centro de Ciências da Educação e Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Mestrado em Educação
Citation: LOPES, Tex Jones Correia. Clima organizacional e cultura escolar: desafios da mudança no cotidiano escolar. 2013. 105 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Católica de Santos, Santos, 2013.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: https://tede.unisantos.br/handle/tede/1241
Issue Date: 27-Jun-2013
Appears in Collections:Mestrado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tex Jones Correia Lopes.pdfDissertação_Mestrado em Educação671,07 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.